quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Som da Madrugada


Em pé no meu quintal
Escuto o som da madrugada
Grilos cantando pra mim
Chopin, Pink Floyd, LaBrie
Acendo um cigarro
Para me fazer companhia
E a fumaça que do meu peito
Escapa vagando petulante
É como um amor ferido
Que escurece meu ar
mas logo me deixa...
Acendo outro cigarro
Minha alma cansada
Parece perdida sozinha
Encontra com meu corpo
Dançando ao som da madrugada

3 comentários:

Naiandro disse...

continui assim e vc sera pro!!
seriu..talvez um novo belchior!!

Mara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mara disse...

Já dizia Zeca Baleiro: "A solidão é o meu cigaro"