sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Morena


Quero a paz de estar contigo
Descansar na cama dos teus olhos
Admirar-te cego pela janela
Sentir o sabor do teu pecado
Despencar no infinito
Não faça chover novamente
Não tropece no meu orgulho
De valor a quem lhe sangra
Sofra o que não mereces
Descubra na tristeza
A falta de um sorriso
E na solitária escuridão
Quem morreu pra estar contigo
Coma minhas palavras doces
E espere pra dormir
Morena, minha morena

3 comentários:

Mara disse...

lindas palavras.
adorei.

Maycko Passos disse...

Do jazíguo e pela tua sorte
Volto para o eterno "quase minha"

liane disse...

gostei. tá lindo. como sempre!